App Oficial

quarta-feira, 23 de julho de 2014

0

MH-6 Little Bird, pequeno, rápido e valente helicóptero de combate


Os grandes aviões de combate oferecem algumas vantagens. Com certeza, a sua blindagem, que funciona como uma “armadura protetora”, está no topo da lista. Esse recurso nem sempre é ideal em determinadas situações, no entanto, é aí que o “pequeno” helicóptero MH-6 Little Bird das forças armadas norte-americanas se torna uma boa alternativa.

É bem provável que você já tenha visto versões desse helicóptero em alguns games da franquia Call ofDuty, mas nunca parou para descobrir os detalhes a respeito dessa aeronave de combate. Podemos dizer que ele funciona inspirado em um mosquito, que na ausência de uma blindagem mais robusta, consegue viajar a velocidades surpreendentes para escapar do perigo.


O MH-6 Little Bird pode atingir velocidades de até 175 Mph (281Km/h) e tem um alcance de 267 milhas (429 quilômetros), sendo capaz de transportar oito pessoas a bordo: piloto e co-piloto, bem como uma tropa de seis soldados.


Apesar de seu tamanho pequeno, o helicóptero conta com um arsenal considerável, entre eles estão um par de metralhadoras, dois AGM-114 Hellfire (mísseis guiados), uma metralhadora M230 e 14 Hydras com 70 mm de diâmetro. Como  é esperado, o helicóptero é usado em situações que exigem uma grande velocidade.


terça-feira, 22 de julho de 2014

1

Labace já tem mais de 90 expositores confirmados e começa no próximo dia 12 de agosto


A organização da LABACE confirmou que mais de 90 expositores estão confirmados para a 11º edição do evento, que ocorrerá entre os dias 12 e 14 de agosto, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A Labace é a maior feira de aviação executiva da América Latina e conta com a presença dos principais fabricantes do setor, como Embraer, Boeing, Bombardier, Cirrus, TAM Aviação Executiva, Gulfstream, Dassault Falcon, Líder Aviação, Helibrás, Bell, Agusta, entre outros.

Nesta edição, haverá a presença forte dos aeroportos privados, entre eles o Aerovale, o primeiro aeroporto privado do país dedicado a operações da aviação geral, assim o JHSF, que fica em São Roque. Helipark e Helicidade também terão estande na Labace deste ano. Outras companhias importantes no segmento de aviação executiva como também já confirmaram presença.




A entrada da feira é gratuita para pilotos e mecânicos da aviação civil, bem como militares das três forças e da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Estudantes de aviação pagam R$ 175,00 e funcionários das empresas expositoras pagam R$ 50,00. Para o público em geral, o valor do ingresso é de R$ 350,00.

Via AeroMagazine


sexta-feira, 18 de julho de 2014

0

Boeing automatiza produção do 777, sistema utiliza robôs na montagem da estrutura da fuselagem e pintura das asas

A Boeing anunciou que está em fase final de testes o novo sistema de construção da fuselagem do 777. O novo método batizado de FAUB (Fuselage Automated Upright Build) é um processo automatizado para montagem de grandes estruturas da fuselagem. O sistema utiliza modernos robôs que são responsáveis por rebitar grande parte dos painéis e estruturas da fuselagem, num processo similar ao existente na indústria automobilística.

A Boeing trabalha, desde 2012, no projeto que deverá aumentar a segurança e qualidade do processo, assim como reduzir o tempo de montagem das estruturas, já que automatizará grande parte do processo. Os robôs podem realizar com precisão milimétrica a junção de 60.000 elementos que hoje são instalados manualmente.

“Esta é a primeira vez que esse tipo de tecnologia é usada pela Boeing para a fabricação de aviões comerciais de fuselagem larga e o programa 777 está liderando este caminho” disse Elizabeth Lund, vice-presidente e gerente geral do programa 777. O sistema robótico foi projetado pela Boeing em parceria com a Kuka Systems e faz parte da estratégia de manufatura avançada adotada pelo fabricante americano, que atualmente inclui novos sistemas de pintura das asas e operações de perfuração. O uso no FAUB no programa 777 já começou a ser testado na planta de Anacortes (WA) e deverá ser instalado em breve na unidade de Everett, a principal planta industrial da Boeing.

Via AeroMagazine

 

quarta-feira, 16 de julho de 2014

0

AW139 atinge 1 milhão de horas de voo, frota global possui mais de 650 aeronaves em voo em missões diversas


O AgustaWestland AW139 atingiu a marca histórica de um milhão de horas de voo. O número foi atingido em apenas dez anos de operações e foi alcançado com aeronaves que voam em algumas das condições ambientais mais exigentes em todo o mundo, bem como em uma ampla gama de missões com operadores comerciais, governamentais e militares.


Mais de 650 aeronaves estão em operação, com aproximadamente 200 clientes em mais de 60 países, o que torna o AW139 o helicóptero mais vendido em sua categoria de peso e referência de tipo com uma fatia de mercado de 56% nos últimos cinco anos. A aeronave mais voada da frota global possui mais de 9.300 horas de voo.



O AW139 foi projetado para permitir alta versatilidade e soluções personalizadas, com mais de 1000 opções de equipamentos certificados. Atualmente o modelo opera em diversos tipos de missões, de voos offshore de apoio à indústria de petróleo e gás, até missões de resgate, incluindo ainda segurança interna, transporte militar e transporte VIP.

Fonte: AeroMagazine


sábado, 12 de julho de 2014

0

Boeing prevê demanda de 36.770 novas aeronaves, aumento de 4,2% na demanda e valor superior aos US$ 5,2 trilhões

A Boeing divulgou seu estudo de mercado, que prevê uma demanda de 36.770 novas aeronaves nos próximos 20 anos, um número 4,2% maior do que o previsto no ano passado. A edição anual do documento Perspectivas de Mercado (CMO, na sigla em inglês), é considerado um das mais importantes análises da indústria de aviação e estima o valor total desse mercado em US$ 5,2 trilhões.

“Este mercado é forte e resistente”, diz Randy Tinseth, vice-presidente de marketing da Boeing Aviação Comercial. “Com a entrada em operação de aeronaves novas e mais eficientes, o aumento das viagens aéreas está sendo impulsionado por clientes que querem voar para onde e quando desejarem” conclui.

A previsão atual é incrementada pelo mercado de corredor único (narrow body), que continua como o segmento de maior crescimento projetado, devido ao contínuo surgimento de companhias aéreas de baixo custo. Segundo o estudo, existe uma demanda para 25.680 novas aeronaves, respondendo por 70% do total de unidades da previsão. 

As projeções mostram que essa faixa de mercado está concentrada nas aeronaves de até 160 assentos, especialmente devido a conversão existente entre flexibilidade da malha e a eficiência do custo. O segmento de aeronaves de corredor duplo (wide body) devem apresentar uma demanda de 8.600 novas aeronaves, com destaque para aeronaves de médio porte, na faixa de 200 a 300 assentos e médio alcance. A previsão deste ano reflete uma contínua mudança na demanda, que migra de aeronaves muito grandes para novos e eficientes produtos bimotores.

O relatório completo encontra-se disponível em www.boeing.com/cmo

Fonte: AeroMagazine

0

Air New Zealand recebe primeiro Boeing 787-9, ele está equipado com motores Rolls-Royce Trent 1000

Air New Zealand recebe primeiro 787-9 Dreamliner, que deverá entrar em serviço em outubro, na rota Auckland-Perth, seguido das linhas para Tóquio e Xangai em novembro. O modelo foi apresentado a Air New Zeland e deverá entrar em serviço em outubro, na rota Auckland-Perth, seguido das linhas para Tóquio e Xangai em novembro. Aproximadamente 1.000 funcionários da Boeing, que representam o programa 787, estiveram presentes na cerimônia de entrega, que contou com a participação dos executivos da Air New Zealand e diversos convidados.

Embora o programa Dreamliner tenha sofrido diversos contratempos ao longo do desenvolvimento, a empresa neozelandesa se mostra confiante no 787-9. “Estamos orgulhosos por sermos o cliente de lançamento do 787-9”, disse Rob McDonald, Chief Financial Officer da Air New Zealand. “Acreditamos que será um divisor de águas para a Air New Zealand”, completou.Assim como ocorreu com a entrega do primeiro 787-8, os motores Rolls-Royce Trent 1000 equipam o primeiro Boeing 787-9 a entrar em serviço. A família Trent 1000 possui mais de 300 mil horas de voo em serviço, com uma confiabilidade de despacho melhor que 99,9%. A Rolls-Royce atualmente trabalha numa versão melhorada do motor, batizado de Trent 1000-TEN (Thrust, Efficiency and New technology), que incorpora novas tecnologias, muitas derivadas do Trent XWB. O motor estará disponível a partir de 2016 e poderá equipar todas as variantes do 787, incluindo modelos já em serviço.

Fonte: AM

 

quarta-feira, 9 de julho de 2014

0

Marinha vai modernizar Super Lynx, Contrato com a AgustaWestland prevê atualização de meia-vida

A AgustaWestland e a Marinha do Brasil assinaram um contrato para uma grande atualização de meia-idade de oito helicópteros Super Lynx Mk21A. O acordo avaliado em € 117  milhões, inclui a substituição dos motores originais pelos novos CTS800-4N, instalação de nova suíte de aviônicos, incluindo displays e suíte de missão. O contrato ainda prevê um pacote de suporte e treinamento.

A nova geração de motores CTS800-4N oferece grandes melhorias de desempenho em ambientes altos e quentes, permitindo aumento da carga útil e uma área de operação estendida. A nova suíte de será complementada por um conjunto de sistemas avançados que compreende um processador tático, sistema de navegação via satélite, TCAS e sistema de pouso por instrumento, vigilância eletrônica, entre outras. O novo cockpit é totalmente compatível com Night Vision.

O processo será iniciado em meados de 2015, com as primeiras células sendo enviadas para a unidade da AgustaWestland em Yeovil, Reino Unido. O primeiro helicóptero deve voltar ao serviço no segundo semestre de 2017, após a conclusão das atualizações e certificação. O lote completo de aeronaves deverá ser totalmente entregue no início de 2019. As atualizações permitirão à Aviação Naval atingir uma melhoria significativa em suas capacidades, com melhor desempenho, alcance e eficácia operacional de missão da aeronave.

Fonte: AM

 

segunda-feira, 7 de julho de 2014

0

F-16 da susto em espectadores de show aéreo na Inglaterra



LONDRES — Entusiastas da aviação ficaram um pouco mais perto da ação do que esperavam quando um jato de combate F-16 passou a alguns metros de suas cabeça ao dar um rasante. Uma filmagem do incidente, no Waddington International Air Show, em Lincolnshire, na Inglaterra, mostra espectadores acenando quando a aeronave turca se aproximava. Mas quando o avião já estava muito perto, algumas pessoas entraram em pânico, se abaixando e correndo para se esconder. Quando elas se recuperaram do choque, um homem disse: Isso foi um pouco perto, não era para tanto. Os espectadores não pareciam ter ingressos para o show aéreo, que estavam esgotados. Em vez disso, estavam em pé na rua fora da base aérea em que a exibição é realizada. A cerca que separa a rua da pista de pouso exibe um aviso para que as pessoas não subam nela.

Fonte: O Globo

 

sábado, 5 de julho de 2014

0

Pantera K2 é apresentada ao Exército Brasileiro durante avaliação técnico-operacional em Brasília

O Exército Brasileiro apresentou ao General de Exército Enzo Martins Peri, comandante da Força, no Quartel General do Exército em Brasília (DF), o novo helicóptero Pantera K2 entregue recentemente pela Helibras. A aeronave esteve na capital federal para realizar uma das etapas da missão de avaliação do desempenho do aparelho modernizado. Em comparação com o modelo anterior, a nova versão obteve um aumento de 400 kg na capacidade de carga paga na operação em área restrita (de 3.900 kg para 4.300 kg), maior velocidade (260 km/h contra 220 km/h) e alcance (660 km contra 550 km).

A avaliação técnico-operacional já registrou mais de 150 horas de voo em 51 dias, passando por diversas localidades brasileiras. A Helibras acompanha a missão junto ao cliente e, na apresentação realizada em Brasília, contou com a presença de uma equipe formada pelo presidente da empresa Eduardo Marson, o gerente do programa de modernização dessas aeronaves, Marco Wagner, o piloto de ensaio Paulo Dória e o mecânico de voo Alésio de Souza Júnior.

Durante a avaliação o Pantera K2 esteve em Manaus (AM), Brasília (DF), Taubaté (SP), entre outras localidades. Na cidade de São Gabriel da Cachoeira, interior do estado do Amazonas, um grupo de combate composto por nove soldados e quatro tripulantes realizou algumas atividades de decolagem e pouso em área restrita (selva) para demonstração da potência do novo motor do Pantera K2. A aeronave seguirá ainda para Campo Grande (MS), onde as atividades de avaliação devem continuar, antes de retornar à base da Aviação do Exército, em Taubaté.

Fonte: AM