App Oficial

terça-feira, 19 de junho de 2012

0

Be-200 Avião anfíbio poderá ganhar certificação nos EUA.



A Rússia tem boas chances de ver atendida a solicitação de obter nos Estados Unidos a certificação do novo avião anfíbio Be-200. Segundo os fabricantes, o Complexo Técnico-Científico de Aviação Beriev de Taganrog, a aeronave russa atende a todos os requisitos exigidos pela Administração Federal de Aviação norte-americana.



Se obtiver a certificação, a Rússia poderá concluir o cumprimento do contrato firmado em 2010 com os Estados Unidos para o fornecimento de dez aviões Be-200. O Complexo Técnico-Científico de Aviação Beriev de Taganrog já atende ao mercado dos Estados Unidos com outros modelos. Há alguns anos, três aviões anfíbios Be-103 foram entregues, que, de acordo com o fabricante, trata-se de um avião ligeiro, projetado para operar em territórios costeiros e insulares, em regiões com um grande número de rios e lagos. O modelo pode ser usado para patrulhar as fronteiras, controlar o estado ecológico das massas de água ou perseguir caçadores ilegais. Já o avião anfíbio Be-200 pode ser classificado como uma máquina pesada, com fuselagem completamente hermética.

O editor-chefe do portal AVIA.RU, Roman Gusarov, enumerou as qualidades da aeronave. “Este hidroavião é único pois é o maior avião anfíbio do mundo. Ele pode ser usado tanto para o transporte de passageiros, ou seja, para as necessidades de aviação civil, como para missões especiais, tais como combate a incêndios. Além disso, ele tem capacidade de pousar sobre a superfície da água e levantar voo a partir dela, abastecido com 20 toneladas de água em seus tanques para despejar em regiões de incêndios florestais. A possível certificação do avião no continente americano abrirá as portas para este mercado, onde tais aeronaves têm grande procura, especialmente na América do Sul.” O Be-200 já recebeu certificação de vários países da Europa, nos quais os incêndios florestais são frequentes, especialmente no verão. Com base na plataforma do avião, foi construída a modificação Be-200ChS para a aviação do Ministério para Situações de Emergência e Defesa Civil da Rússia. Esta aeronave pode transportar em seus tanques até 32 toneladas de água. O equipamento permite detectar áreas de emergências, conduzir operações de busca e salvamento em água.

O Complexo Técnico-Científico de Aviação Beriev de Taganrog, também está desenvolvendo um anfíbio de carga Be-112 para uso em linhas regionais e locais. Além da Rússia, hidroaviões são também concebidos e desenvolvidos no Canadá, China e Japão. No entanto, a Rússia, dizem os especialistas, tem todas as possibilidades técnicas de assumir posição de liderança neste segmento da indústria da aviação internacional.

Fonte: Diário da Rússia

Nenhum comentário:

Postar um comentário