ABEAR – Aviação deverá fechar 2016 com retração de 10%

23.08.16 - 19:21
756 Views

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) divulgou hoje, em São Paulo, dados que indicam que julho foi o décimo segundo mês consecutivo de retração no setor aéreo do País. Para o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, os resultados, “coerentes com o que tem sido visto no setor ao longo do ano”, permitem a previsão de que a aviação brasileira deve encerrar o ano de 2016 com um total de 10% de retração em relação ao ano anterior.

DEMANDA E OFERTA
Os dados divulgados pelo presidente da Abear e também pelo consultor técnico da associação, Mauricio Emboaba Moreira, são compilados das estatísticas operacionais das companhias Avianca, Azul, Gol e Latam. A demanda por voos domésticos teve queda de 6,49% em julho, em comparação com o mesmo período de 2015. A oferta, na mesma análise, caiu 7,78%. Com os resultados, o aproveitamento das aeronaves, segundo a Abear, foi de 84,59%.

De janeiro a julho de 2016, a demanda por voos nacionais diminuiu 6,63% em comparação com o mesmo período do ano anterior, enquanto a oferta teve queda de 6,22%. Com isso, o aproveitamento das aeronaves foi de 80,14%.
Brunna Castro
Eduardo Sanovicz, presidente da Abear, ao lado de Mauricio Emboaba Moreira, consultor técnico da associação

FLUXO DE PASSAGEIROS
A associação também divulgou que o fluxo total de passageiros em julho teve queda de 8,48% na comparação anual, chegando a quase 8,1 milhões de viagens.

OLIMPÍADA
A respeito dos resultados obtidos durante o período dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Sanovicz informou que os dados completos serão divulgados através do Ministério do Turismo ainda esta semana. O presidente adiantou apenas que “os dados operacionais da Olimpíada são melhores do que os da Copa do Mundo”.

PARTICIPAÇÃO NO MERCADO NACIONAL
De acordo com a Abear, o percentual de participação no mercado doméstico em julho deste ano em cada uma das quatro companhias foi dividido em: 36,87% da Gol; 35,61% da Latam; 16,46% da Azul; e, por fim, 11,06% da Avianca.

RETOMADA
Com o cenário negativo, o presidente da Abear avalia que a retomada da demanda por viagens viria através do segmento corporativo. “O que vem sustentando a demanda atualmente são as viagens de lazer”, afirmou.

Em relação às perspectivas para 2017, Sanovicz é direto. “A melhor coisa é não tentar adivinhar o futuro porque a chance de quebrar a cara é enorme”, avaliou. Para ele, as expectativas econômicas para o País estão fortemente ancoradas no segmento político. “Definindo o ambiente político, confirmado ou não o impeachment, que deve gerar a implementação de um plano econômico, teremos assim um novo rumo econômico e então começaremos a sentir o cenário”, disse. As previsões, portanto, poderão ter um ajuste fino a partir de outubro, no último trimestre do ano. “Qualquer previsão feita nos próximos 60 dias é futurologia.”

Fonte: Brunna Castro, Panrotas

Publicidade:
Tags

Piloto Comercial de Avião, formado pelo Aeroclube do Brasil, Fundador do Norte Verdadeiro, escritor nas horas vagas, aficionado por cinema, tecnologia e fotografia, completamente apaixonado por tudo que voa e pela magia de voar.