‘COWBOY dos CÉUS’ – Empresa cria assento externo para aeronave [vídeo]

16.12.15 - 08:55
32.546 Views

Como todos os meios de transporte existentes, enquanto o tempo passa, o luxo e a tecnologia é refinada para melhorar a qualidade de experiência do usuário. Contudo, o que você vai conhecer ultrapassa todos os níveis de sanidade: assentos colocados na parte superior e exterior do avião para você “montar na máquina como um cavaleiro”.

A ideia foi concebida pela Windspeed, uma companhia de engenharia aeroespacial que espera testar os corações fracos com essa criação. Batizada de SkyDeck, a loucura funciona da seguinte maneira: duas poltronas (bem confortáveis, diga-se de passagem) localizadas na cabine de primeira classe são elevadas por uma espécie de elevador até uma redoma na parte exterior da fuselagem do avião.

De acordo com a Windspeed, o espaço largo e aerodinâmico da redoma oferece uma visão incrível do céu para dois passageiros privilegiados. Ainda, a companhia comenta que o material da redoma é forte como o próprio avião, garantindo segurança total para a dupla de pessoas loucas que toparem a viagem.

Fonte: Windspeed via Felipe Payão, Tecmundo


Publicidade:

Piloto Comercial de Avião, formado pelo Aeroclube do Brasil e Aeroclube de Pará de Minas, Fundador do Norte Verdadeiro Youtube Channel, escritor nas horas vagas, aficionado por cinema, tecnologia e fotografia, completamente apaixonado por tudo que voa e pela magia de voar.

  • Marco Esteves

    Gostei muito da matéria sobre o SKYDECK , sendo que seria muito mais interessante que todos os passageiros , claro dependendo do tempo de voo , pudessem ter o privilegio de experimentar praticamente um canopi. E vamos dar uma relembrada na Historia . O Junkers G.38 no ano de 1929 possuia assentos no inicio das asas ao lado dos motores e o bordo de ataque naquelas posiçoes eram janelas que deviam ter uma vista incrivel ! Um abraço a toda equipe!

  • Jose Urbano Ccf

    Antigo. Nada de inovacao. Na segunda guerra tinha as torres superiores e as inferiores (as mais radicais e de alvo facil). Ideia simples mas que so vai favorecer apenas uma classe infelizmente.

  • Germano Cavalcanti

    NUNCA vai pegar, não pelo menos em linha aérea. Quem sabe num LBJ de alguns povos muito ricos que habitam países abençoados por petróleo e ficam esbanjando luxo sem esforço equivalente. Quem de linha aérea vai querer encarar uma certificação e depois gastar com manutenção e peso só pra isso?